segunda-feira, 9 de junho de 2014

"Malévola" - Angelina Jolie Fala Sobre O Filme Em Entrevista À D23


"Malévola" acabou de estrear nos cinemas e já está sendo o maior sucesso! O filme que reconta a história do clássico da Disney "A Bela Adormecida" tendo a vilã como destaque, está tendo uma ótima recepção e bilheteria, com um roteiro incrível, efeitos especiais de tirar o fôlego, e claro, Angelina Jolie como protagonista.O fã-clube oficial da Disney, D23, fez uma entrevista exclusiva com Jolie onde a atriz contou como foi a experiência em "Malévola" SEM SPOILERS. Confiram:


O que te atraiu para o papel?
AJ: Eu adorava a Malévola quando era criança; ela era minha personagem favorita da Disney. Eu tinha medo dela, e a amava. Então, quando ouvi os rumores de que poderia haver um filme de Malévola, saí perguntando para saber como seria. Depois recebi uma ligação perguntando se eu estava interessada, e eu disse "completamente." Eu disse que adorava a ideia, mas não sabia como alguém poderia transformá-la em um filme, porque como você pode fazer um filme sobre alguém que amaldiçoa um bebê e que tipo de filme seria? Eu disse "sim", mas realmente não achava que eles poderiam descobrir isso. E eles conseguiram.

Quando você leu o roteiro pela primeira vez, o que achou?
AJ: Eu fiquei muito comovida com o roteiro quando li pela primeira vez. Era como descobrir um grande mistério. Todos nós conhecemos a história de "A Bela Adormecida", e todos conhecemos Malévola e sabemos o que aconteceu no batismo porque crescemos com isso. Mas o que nunca soubemos é, o que aconteceu antes?


O que podemos esperar do filme?
AJ: As pessoas verão que ela é a mesma Malévola malvada de sempre. O que eu adorava na Malévola original quando era criança era seu senso de humor maligno. Ela gostava de ser má e se divertia com isso. Ela ainda consegue fazer isso, e vai satisfazer, eu espero, as pessoas que, como eu, são fãs da original. Mas você vai aprender mais sobre ela e como ela se tornou má. Acho que o público vai ver a cena do batismo de uma maneira diferente. Quando você sabe tudo sobre ela, e chega na cena do batismo, se fizemos certo, você ficará do lado dela, o que, se pudermos conseguir isso, seria extraordinário. Malévola tem um forte senso de justiça; ela tem um coração forte e um forte senso do que ela acha ser certo e errado, e então ela se perde.

Você trouxe algumas ideias para essa personagem?
AJ: Eu quis ter certeza de que não perdemos seu senso de humor maligno, porque acho que é uma história muito bonita. É como um conto de fadas diferente, porém clássico, e cheio de amor. Queremos nos divertir com isso, e foi muito importante para mim ela ser alguém que eu pudesse me relacionar também.


O que você achou quando leu o roteiro pela primeira vez?
AJ: Eu fiquei muito comovida com ele, então chamei minhas filhas e contei a elas a história real de Malévola. No dia seguinte, meu filho brigou com uma de minhas filhas dizendo "Malévola é má. Ela é assustadora e má." E minha filha disse "você não entende. Você não sabe nada." Achei aquilo muito interessante. Nós não queríamos dizer "mas você não sabe tudo. Você não me conhece completamente; você não vê a foto completa." Então quando ouvi minhas filhas defendendo ela, pensei que seria uma personagem que eu esperaria que os jovens veriam e se identificariam com ela. Espero que as garotas, principalmente, vejam a importância de ter um senso de justiça e do que é justo, e do que se vale a pena lutar. Elas verão que podem ser guerreiras e ao mesmo tempo suaves, femininas e muito sentimentais, com todas as complexidades que as mulheres têm.

Seu entendimento da personagem mudou depois de interpretá-la?
AJ: Mudou completamente durante a filmagem, porque ela me ensinou muito. Malévola é, com certeza, uma das personagens mais difíceis que eu já interpretei, pois ela representa todos os lados do que é ser humano, embora ela não seja. Ela era uma jovem muito inocente com aquelas qualidades que você vê em muitos jovens hoje, onde eles são muito apaixonados por causas ambientais, ou o mundo, ou política. Então ela é derrubada pela traição e se torna bastante sombria, perdendo sua humanidade completamente e tendo que encontrá-la novamente.  

Como você descreveria a experiência toda?
AJ: Para mim, a jornada de interpretá-la tem sido muito pesada, muito mais emocional, e muito mais difícil do que eu esperava. Há uma parte de mim que interpreta grandes papéis divertidos, mas nunca tão grande como esse. Ela é levemente louca, extremamente vibrante, um pouco malvada e tem um grande senso de humor, então ela é bastante divertida ao todo. É uma daquelas personagens que, para mim, você não poderia fazer pela metade.

Conte-nos quem é Stefan na história e como seu relacionamento muda.
AJ: Stefan é um garoto humano que Malévola conhece nos pântanos quando é jovem. Eles se tornam melhores amigos, mas conforme crescem, o jeito que eles veem o mundo muda e eles passam a ter opiniões diferentes. Os dois, em momentos diferentes da história, ficam muito sombrios. Eles acabam se tornando inimigos. Malévola definitivamente descobre sua humanidade novamente, e Stefan não.


Conte-nos quem é Diaval.
AJ: Diaval é o personagem mais complicado de se explicar. Diaval é um pássaro que Malévola transforma em um homem porque precisa de alguém para voar para ela em um certo ponto. Então ela usa seus poderes para transformá-lo em muitas outras coisas, dependendo do que ela precisa. Esse personagem, interpretado por Sam Riley, é, numa ocasião, um pássaro, um lobo, um cavalo, ou qualquer outro animal que ela precisa.

O que você espera que o filme traga ao público?
AJ: Todo mundo envolvido espera trazer ao público a sensação de que respeitamos o filme clássico, e se eles amaram o clássico, tentamos trazer a eles o que lembraram e amaram nessa história. Mas tentamos herdar isso e também fazê-lo ficar bonito e comovente. Esperamos que o público se importe com os personagens Aurora, Malévola, Stefan e todos envolvidos; se eles os amarem ou odiá-los em momentos, que de alguma forma os conheçam profundamente. São personagens bons e profundos. 

Conte-nos sobre sua filha no filme e como ela conseguiu o papel.
AJ: Há muitas Auroras diferentes no filme. Há uma Aurora bebê, com quem eu filmei cenas. Tentei ser tão legal quanto eu possivelmente podia, mas o jeito que eu me visto como Malévola assusta os bebês, então esse doce bebezinho fica traumatizado toda vez que me vê. Ela franze a testa e em questão de minutos está chorando. Quando os membros da equipe trouxeram suas filhas, elas quase sempre chorariam e correriam de mim, então percebemos que a única de quatro anos que provavelmente não correria de mim seria minha própria filha. Tivemos que colocar Vivienne no filme porque nenhuma outra criança permitiria que eu as pegasse por estar tão assustadora.

Foi divertido trabalhar com ela?
AJ: Sim, mas é um trabalho difícil. Crianças querem fazer a cena uma vez e pronto. Elas não querem vestir algo que não querem, e não querem sorrir quando não se sentem sorridentes. Mas Vivienne, no final, se divertiu porque fizemos isso divertido.

Quem são as fadas no filme?
AJ: As fadas são três atrizes maravilhosas e extraordinárias que estão interpretando as fadinhas já famosas. Vocês a conhecem pela cor: a verde, a rosa e a azul. Malévola tem uma relação divertida com elas porque as odeia. Eu tive que zombar delas, principalmente de Imelda Stauton, que é Primavera. Então, estar vestida de verdade com chifres, ter meu próprio momento de loucura como personagem e tê-la como uma fadinha gritando comigo quando louca é um dos melhores momentos que eu já tive em um filme. As três fadas são tão divertidas juntas, e certamente são o alívio cômico e a diversão do filme.


Quem é Aurora nesse filme, e como foi trabalhar com Elle Fanning?
AJ: Elle é Aurora. Do momento em que eu a conheci, ela é brilhante. É uma jovem maravilhosa, doce e inteligente. Elle é uma atriz tão competente e uma pessoa muito forte, o que é legal porque essa Aurora não está somente apaixonada por flores; ela é elegante, linda, delicada e amável, mas muito centrada e bastante impressionante. Elle está trazendo tudo isso e uma grande quantidade de profundidade emocional, e seu talento, como uma atriz, realmente me surpreendeu. Ela é ótima.

Malévola
Em exibição nos cinemas!

Créditos:D23
Tradução:Disney Club

Nenhum comentário:

Postar um comentário

_Seja educado
_Todos Podem Comentar exceto anônimos