sexta-feira, 25 de julho de 2014

Em entrevista ao "ZIMBIO",Dove fala sobre Projetos no cinema,música,fãs e mais


Recentemente, Dove Cameron concedeu uma entrevista ao site “Zimbio”. A atriz e cantora falou sobre projetos no cinema, música, o início de sua carreira, namoro, suas experiências no ramo artístico, e mais.Confira a entrevista completa e traduzia abaixo:


Kristin Chenoweth interpreta Malévola no filme “Descendants”, da Disney. Como você a reagiu ao descobrir isso?
Eu chorei. Eu estou aprendendo sobre teatro musical. Quando descobri que Kristin Chenoweth faria parte do elenco, ela se tornou a minha mascote pessoal na indústria. Foi uma coisa muito grande que ela foi incluída.

Você também está em “Barely Lethal”, que é o seu primeiro filme fora da Disney.
“Barely Lethal” é um filme louco que eu sou tão orgulhosa. Eu descreveria como uma mistura de “Skyfall” e “Mean Girls”. Minha personagem, Liz, é uma garota de 18 anos solitária e infeliz que ama Nirvana e é muito suja. Megan [Hailee Steinfeld] vai para o colégio e, imediatamente, fica com o cara popular. Eles têm essa relação tênue, até que ela descobre que Megan é uma assassina. Em primeiro lugar, é uma comédia.

A comédia é algo que você tem um monte de experiência, devido a série “Liv & Maddie”. Você busca sempre estar em torno deste gênero?
A comédia é uma coisa nova para mim, mas é algo que eu me divirto muito. Eu sempre fui muito tímida e eu pensava que minhas ferramentas de trabalho terminariam em atuação dramática. Um monte de atores vêm para LA e dizem: “Eu nunca tive uma aula de atuação, mas eu posso chorar, se você quiser”, que é onde eu estava. Mas eu não podia fazer as pessoas rirem. Eu não poderia ser engraçada lá.

Como você começou a atuar?
Eu nunca teve aulas de atuação, mas eu sempre amei cinema. A primeira e única vez que eu fui para fora quando eu morava em Seattle foi para True Grit. Eu não tinha formação e eu não tinha sequer já feito uma sessão de fotos. Ele acabou descendo para Hailee [Steinfeld], que conseguiu o papel, uma outra menina, e eu. Foi quando meus pais decidiram que era necessário me mudarem para LA.

Como é que se mudar para LA mudaria sua atitude sobre atuar?
Foi uma dura transição. A primeira coisa que fiz foi “Shameless”. Estava muito frio no set e eu passaria seis horas esperando para fazer uma cena de 20 minutos. Eu fiquei nervosa por todos estarem me observando. Eu odiava porque eu tinha essa indústria em um pedestal e minha experiência não correspondeu à expectativa. Quando eu tinha 14 anos, a ideia de pessoas fazendo meu cabelo e maquiagem, fingir ao se jogar, e recebendo um salário por isso foi realmente atraente. Claro, nem tudo é brilho e glamour, mas algo muito melhor.

Será que suas experiências anteriores podem fazer com que você pare de atuar?
Fui com a minha mãe, que se mudou comigo para Los Angeles, e eu disse à ela que não sabia se eu queria fazer isso. Ela me disse para aguentar, porque eu não tinha tido qualquer experiência antes. E verdade, literalmente, eu não tinha tido uma aula de teatro e estava aprendendo enquanto eu fui. Eu continuei indo em frente e aprendi com audições e projetos e, também, por estar nervosa – Eu estava muito no modo de “Jogos Vorazes”, porque eu estava tão aterrorizada.

Seu relacionamento com a co-estrela de “Liv & Maddie”, Ryan McCartan, é muito público nas mídias sociais. Isso já te causou algum problema?
Fomos advertidos quanto a isso. Mas a mídia social tornou-se tão integrada, não só a minha geração, mas a indústria. Em redes que estão em mercados mais novos, [a mídia social] é como um vínculo entre você e os seus fãs. Quero ser sincera com meus fãs. Eu não vou esconder a minha vida deles. Se estou com Ryan no Santa Monica Pier, eu vou postar alguma coisa sobre isso, porque essa é a minha vida – mas, é claro, que eu vou dizer isso depois do fato [risos].

Tem sido difícil se adaptar a fama?
Eu sou uma pessoa muito tímida. Eu estava com Ryan em Nova York e nós escolhemos uma mesa bem distante do restante do restaurante de sushi. Algumas pessoas nos seguiram sorrateiramente e tiraram fotos. Então eles disseram a seus outros amigos e mais pessoas vieram até nós. É uma coisa linda ter interação com os fãs, porque é as pessoas que ressoam com o tipo de coisa que você está fazendo, mas eles podem sentir que você nunca está sozinho. E quando você quer ficar sozinho, isso pode ser um pouco como um isolamento, porque você se sente objetivado, ou em um aquário.

Você também canta. Quando foi que você se envolveu com isso?
Eu venho cantando desde que eu tinha oito anos, mas não de uma forma séria. Comecei no teatro musical em Seattle, interpretando Cosette na peça “Les Misérables”. Nunca foi nada que eu levava a sério até que eu vim para LA, e acabou sendo algo que a Disney pensou que era uma boa ideia para um dos personagens, Liv, em “Liv & Maddie”. Então, eu tenho cantado muito nos últimos três anos.

Você recentemente começou uma banda com Ryan McCartan. Como se chama?
Vignette. Fomos escrever música durante o tempo que estamos namorando. Quando trabalhamos juntos, há uma grande química e honestidade, porque somos loucos de amor. Um escrevendo sobre o outro vem naturalmente. Nossos gerentes de música estão combinando, por isso vamos começar a colocar a música lá fora, para testar o mercado.

No meio da entrevista, Dove fez uma declaração aos fãs, que ganhou um destaque especial no site. Veja:

EN.: I want to be truthful with my fans. I’m not going to hide my life from them.
PT.: Quero ser sincera com meus fãs. Eu não vou esconder a minha vida deles.

Créditos:Dove Cameron Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

_Seja educado
_Todos Podem Comentar exceto anônimos