domingo, 16 de novembro de 2014

Bridgit concede entrevista ao site “POP ENTERTAINMENT"


No dia 03 de Novembro, Bridgit Mendler conversou com a jornalista Maggie, do website “Pop Entertainment”. Dentre os vários assuntos abordados no bate-papo, a cantora deu destaque à “Boa Sorte, Charlie!”, o processo de composição e gravação do seu novo disco, seu artista favorito do momento, e mais, porém, não há nada que já não saibamos ou fora dito numa entrevista anterior.Confira a entrevista, abaixo:


Entrevistadora: Já fazem dois anos que nós conversamos com você no Jingle Ball. Como você está desde então?
Bridgit: Uau. Isso já faz um tempo. Bem, eu encerrei as filmagens de “Boa Sorte, Charlie!”. Comecei a trabalhar em meu segundo álbum e estive em turnê com meu primeiro disco. Nós estamos, basicamente, encerrando a turnê agora.

E: O que você espera ver a sua frente no seu show esta noite?
B: Estou muito ansiosa para compartilhar algumas coisas novas que as pessoas não tenham visto em meus shows anteriores. Ainda estamos tocando as músicas do “Hello My Name Is…”, mas também estamos incluindo as novas.

E: Você está desenvolvendo sua própria música no seu álbum? Você que escreve suas músicas?
B Sim, estou. É muito divertido.

E: Qual será a diferença do seu segundo álbum para o primeiro?
B: Eu acho que a diferença se dá nas influências. Eu estou sendo influenciada por coisas diferentes. Ao mesmo tempo, eu ainda sou a mesma pessoa, mantive a mesma escrita, as mesmas coisas que ainda me inspiram nessa fase da vida.

E: Você está planejando atuar novamente?
B: Sim, com certeza. Estou apenas esperando o momento certo. No momento, estou colocando tudo de mim neste álbum. É difícil para mim fazer as duas coisas ao mesmo tempo de uma só vez. Eu quero finalizar meu álbum antes de ir para uma próxima coisa.

E: Você sente falta de “Boa Sorte, Charlie!”?
B: Eu sinto. Eu realmente sinto. Na verdade, verei todo o elenco amanhã. Isso será bom! Nós sempre tentamos manter contato uns com os outros. Eu mantenho contato com a equipe também. Foi um momento muito especial e eu sou muito grata por isso.

E: Você gostaria de trabalhar em outro seriado de comédia, ou prefere algo diferente da próxima vez?
B: Depende se será a coisa certa. Acho que irei saber quando eu encontrá-la. Eu adoraria fazer filmes, mas se surgir uma série, também seria legal. Mas algo diferente seria bom.

E: Qual a diferença de estar em turnê com tantas pessoas diferentes?
B: É divertido. Eu adoro ouvir novos artistas que não conhecia até eu sair em turnê. Além disso, existem pessoas que já estou familiarizada, e então eu começo a ver suas reações com as músicas ao vivo. Eu acho que ver as pessoas ao vivo é muito mais divertido. Todo mundo tem uma recepção diferente.

E: Quando você está em turnê, há alguma coisa que você não goste?
B: Apenas a falta de uma boa comida. Às vezes você está em uma situação que você só tem todas essas porcarias pra comer, e apenas isso. Isso é algo chato. Temos todos os tipos de lanches no ônibus. É sempre um desafio sair para caçar uma boa refeição.

E: Quem é o seu artista favorito no momento?
B: Recentemente, eu vi a Banks ao vivo, e ela fez um trabalho muito bom. Ela tem uma voz muito bonita.

E: Quando você era mais nova, você imaginava que um dia estaria onde está hoje, fazendo shows e coisas do tipo?
B: Eu fazia algumas pequenas performances, às vezes, mas somente para a minha família. Honestamente, a composição foi algo mais intuitivo pra mim. Subir em um palco e cantar nunca foi uma parte da minha infância. Bem, isso não é totalmente verdade. Eu amava assistir as performances da Hilary Duff. Bastava ver toda aquela multidão e a energia dela, parecia emocionante. Ela me deu arrepios. Acho que escrever foi bem natural pra mim, mas performar tem sido algo que eu ainda estou me acostumando. Eu não sou uma dançarina e não sou elegante o tempo todo. Às vezes, você se sente estranha lá em cima.

E: Você escreve suas músicas com base em suas experiências pessoais?
B: Sim, pode ser sobre um monte de coisas diferentes. Pode começar com uma melodia e, em seguida, tentar pensar em que tipo de história corresponde com a melodia para torná-la melhor ainda. Outras vezes, pode começar realmente com uma ideia que se transforma em música, e que corresponde ao que você está passando. Há tantos elementos para escrever uma canção. É interessante o que virá primeiro, pois você nunca sabe.

E: Você já passou por algo embaraçoso no palco?
B: Sim, passei por algo do tipo na noite passada. Eu tropecei quando tentei subir na plataforma da bateria. Não foi um momento muito elegante, mas está tudo bem, pois foi durante minha música “Blonde”. E eu estava cantando sobre ser uma tola, então… (Risadas).

E: Onde você quer se ver nos próximos 10 anos?
B: Espero ter feito músicas incríveis. Esse é o meu objetivo. Espero que as pessoas gostem e compartilhem. Algo que cresça com o público. Eu também adoraria continuar atuando.

E: Você tem uma mensagem para seus fãs?
B: Muito obrigada por todo o apoio. Honestamente, conhecê-los e ver o entusiamo genuíno de vocês é muito legal. Por favor, diga “oi” sempre que puder. E eu estou trabalhando em material novo pra vocês.

Créditos:Bridgit Mendler Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

_Seja educado
_Todos Podem Comentar exceto anônimos